Endurance Brasil tem segunda etapa neste sábado em Curitiba

Grid cheio, com 37 carros, promete disputa quente em um dos finais de semana mais frios do ano na capital paranaense; temperatura não dever chegar aos 20 graus

Curitiba recebe neste sábado a segunda etapa do Império Endurance Brasil, a categoria que reúne os carros mais rápidos do Brasil. A prova terá quatro horas de duração, com disputas em sete categorias. 

Vencedores da prova que abriu a temporada, em Goiânia, o trio Fernando Fortes, Henrique Assunção e Fernando Ohasi chega à capital paranaense disposto a repetir a dose.

“Estamos muito felizes por termos começado bem o campeonato, mas a gente sabe que o Império Endurance Brasil é muito equilibrado e não existem favoritos. Vamos fazer nosso trabalho, focados em buscar o melhor resultado possível. Porque, mais importante do que vencer, é ter regularidade e somar o máximo de pontos possível em cada etapa. Foi isso que nos levou ao título do ano passado”, afirmou Assunção. 

GT3 promete esquentar em Curitiba

Ricardo Maurício e Marcel Visconde – dupla veterana do Império Endurance Brasil – venceram na abertura da temporada a bordo do Porsche 911, mas tem rivais de altíssimo nível.

É o caso de dois estreantes, Cacá Bueno e Ricardo Baptista, que ingressaram no campeonato este ano a bordo de um Mercedes AMG GT3.

Em Goiânia, ficaram na segunda posição da categoria e agora se sentem mais preparados para brigar pela vitória.

“Nossa estreia foi bem positiva com um pódio e vamos continuar trabalhando para vencer na categoria GT3. A primeira etapa nos deu uma boa confiança para temporada 2021 e tenho certeza de que estaremos novamente fortes neste final de semana em Curitiba, já que esta pista tem características parecidas com Goiânia. É minha primeira temporada no Endurance Brasil e já vimos que o equilíbrio dos carros é bem forte, assim como o alto nível técnico dos pilotos”, disse Cacá Bueno.

Satisfeito com o resultada da estreia, Cacá Bueno quer agora a vitória na segunda etapa da Império Endurance Brasil, em Curitiba
Satisfeito com o resultada da estreia, Cacá Bueno quer agora a vitória na segunda etapa da Império Endurance Brasil, em Curitiba | Bruno Terena / MS2

Outra dupla que merece destaque no grid da GT3 é a formada Marcelo Hahn e Allam Khodair, com um McLaren 720s.

Os dois correm juntos desde 2007, já conquistaram o Sul-Americano de GT (20013) e chegam no Império Endurance Brasil credenciados pela conquista da GT Open no ano passado.

“Nossa primeira corrida, em Goiânia, foi de adaptação. O carro tinha acabado de chegar ao Brasil, nós não sabíamos bem como ele iria reagir às características da pistas brasileiras, aos insumos nacionais… Passada essa primeira experiência, tanto para o carro quanto para nós, que não conhecíamos o campeonato, acredito que poderemos brigar ainda mais forte pelos primeiros lugares”, afirmou Khodair, que ao lado de Hahn foi terceiro colocado da GT3 na primeira etapa da temporada.

Hegemonia posta à prova na GT4

Na categoria GT4, os hegemônicos Átila Abreu e Léo Sanchez, campeões do ano passado e vencedores da etapa de Goiânia, enfrentam a concorrência dos dois McLaren 570S da equipe Autlog.

De um lado, o trio formado por Gustavo Conde, Marco Pisani e Marcelo Brisc. Do outro, o um quarteto com Leandro Ferrari, Cássio Homem de Mello, André Moraes Jr, e Flávio Abrunhoza.

Outro desafiante desta categoria é o BMW M4 de Henry Visconde, Paulo Sousa e Lucas Foresti.

Na GT4 Light, a briga está concentrada em duas marcas: A Ginetta, que conta com três carros no grid, e a Audi dos irmãos Wagner e Fábio Ebrahim.

A largada das Quatro Horas de Curitiba está marcada para 11h30 deste sábado.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui